A Ginástica Brasileira perde Ana Paula Scheffer, medalhista no Pan de 2007

16.10.2020  |    189 visualizações

Uma das atletas de GR mais notáveis de sua geração, ela atuava com sucesso na revelação de talentos no Paraná

Da Redação, São Paulo (SP) -  A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) lamenta profundamente o falecimento da ex-ginasta Ana Paula Scheffer.

Uma das atletas de Ginástica Rítmica mais notáveis de sua geração, Ana Paula conquistou a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007, no aparelho arco.

Treinadora, atuava em Cascavel na formação de atletas. “Ela deu continuidade à carreira na GR como treinadora; suas atletas obtiveram títulos nacionais e sul-americanos”, diz Marcia Aversani, presidente da Federação Paranaense de Ginástica.

Ana Paula morava com os pais. Segundo relatos, a mãe da treinadora foi chamá-la, e, ao não receber resposta, encontrou-a sem vida.

O corpo foi levado ao IML de Toledo para apuração da causa da morte. O velório deverá ser realizado apenas na manhã deste sábado (17), a fim de dar tempo para que um irmão, que mora no Canadá, possa estar presente.

Além do feito nos Jogos Pan-Americanos do Rio, Ana Paula participou do Pan da modalidade, em 2005; dos Jogos Sul-Americanos de 2006, em Buenos Aires, e de 2010, em Medellin, além do Mundial de GR de 2009, no Japão.

“Como árbitra, via em Ana Paula uma ginasta que fazia uma bela figura em quadra, sempre apresentando elementos de dificuldade e de muita beleza também”, acrescenta Marcia.

“Ana Paula Scheffer é uma das atletas que construíram a nossa Ginástica Rítmica, e que a transformaram em motivo de grande orgulho para todos os brasileiros. Além de inspirar, tinha um importante trabalho de formação de novas atletas no Paraná. Parte cedo demais, mas não será esquecida. Meus sentimentos aos familiares e amigos”, declarou a presidente da CBG, Maria Luciene Cacho Resende.

Leia também...
08.05.2021

Depois de brilhar nas cinco bolas, Brasil faz ótima apresentação também na prova de três arcos e dois pares de maças

07.05.2021

Brasil alcança 38.550, melhor resultado já alcançado por um conjunto das Américas neste ciclo olímpico

07.05.2021

Pela primeira vez neste ano, País terá representantes nas disputas individuais e também na de conjuntos

04.05.2021

Fernanda Bini, diretora técnica da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, diz que entidade se destaca como uma das confederações que atuam em defesa do Jogo Limpo