Seleção Feminina de Ginástica Artística encara potências continentais no Pan

14.07.2022  |    379 visualizações

As cinco melhores equipes vão garantir classificação para o Mundial de Liverpool

Da Redação (SP) - Depois de viver fortes emoções no Campeonato Pan-Americano no ano passado, a Seleção Brasileira de Ginástica Artística Feminina volta ao Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro (RJ), para a edição 2022 do evento, cuja competição adulta começa nesta sexta-feira.

Na Arena Carioca 1 estará em jogo a classificação de cinco equipes de cinco atletas cada para o Mundial de Liverpool, que começa no final de outubro. As 11 melhores atletas no individual geral, levando-se em conta os países não classificados por equipes, também se garantem no evento na Inglaterra. No Pan de 2021, realizado também no Rio de Janeiro, o Brasil ficou em primeiro lugar. 

O Coordenador da Seleção de Ginástica Artística Feminina, Francisco Porath, divulgou os aparelhos em que cada ginasta vai atuar depois do treinamento de pódio. Carolyne Pedro, Christal Bezerra, Flávia Saraiva e Julia Soares vão competir nos quatro aparelhos, enquanto Rebeca participará do salto, paralelas assimétricas e trave de equilíbrio. Lorrane Oliveira será a reserva.

“Usamos como critério a experiência delas nos aparelhos, as notas de dificuldade e a execução, tendo por base as avaliações que foram feitas. A Julia, por exemplo, nós a colocamos por último no salto, porque o dela é mais simples. Por outro lado, ela tem um solo muito bom, o que é muito importante para a equipe”, explicou Porath.

O treinador explicou ainda como vai se afunilando o caminho até que se chegue à convocação final. “As convocações são feitas em estágios de treinamento maiores. E existe um último de preparação, que como o evento acontece no Brasil, fizemos no Centro de Treinamento. E desse grupo maior a gente escolhe sete, oito atletas para seguir. Quando entramos na competição, vamos com as seis, sendo cinco principais e uma reserva”, detalhou.

O Pan será mais uma oportunidade para a torcida brasileira acompanhar o desenvolvimento de talentos como Julia Soares. Aos 16 anos, ela já vai para seu segundo Pan adulto. “Este é o meu segundo ano pela categoria adulta, e meu segundo Pan também. No ano passado competi aqui, e tive a grande honra de homologar um elemento com o meu nome. Estar aqui novamente, tendo mais uma experiência competindo pelo Brasil, é muito gratificante. Poder mostrar o meu talento e o esforço de toda a nossa equipe é algo especial”, disse a jovem curitibana.

O “Soares”, que faz parte do código de pontuação da Federação Internacional de Ginástica, é uma forma inovadora de entrada na trave. Julia faz uma versão do “candle mount” (entrada em vela). Nesse tipo de entrada, a ginasta utiliza um trampolim para saltar em direção à lateral da trave em posição esticada. A inovação apresentada pela paranaense é uma meia pirueta executada nesse salto.

A ginasta faz questão de relembrar o feito do ano passado. “Foi uma conquista grande para mim e para os meus treinadores. Houve muito treino e trabalho envolvido. Poder mostrar para o mundo todo esse elemento novo é gratificante”, disse Julia.

Rebeca Andrade, que conquistou sua vaga olímpica no Pan do ano passado, também procurou transmitir o que se passa em sua cabeça às vésperas de entrar em ação na competição. “Amo competir em casa, a sensação de fazer isso diante de nossa torcida é bem diferente. Só espero estar bem para poder fazer o meu melhor e conseguir passar muita energia positiva para nossas companheiras, de forma que nossa equipe consiga o melhor resultado possível”.

 

PROGRAMAÇÃO – CAMPEONATO PAN-AMERICANO FEMININO ADULTO

8H30 – 18H34 – Classificação/Final geral/Final aparelhos

Transmissão pelo SporTV e Canal Olímpico (TV NSports) a partir das 15h.

 

EQUIPE 

CAROLYNE PEDRO (todos os aparelhos)

CHRISTAL BEZERRA (todos os aparelhos)

FLÁVIA SARAIVA (todos os aparelhos)

JULIA SOARES (todos os aparelhos)

REBECA SOARES (trave, salto e paralelas assimétricas)

 

TREINADORES

Beatriz Fragoso

Francisco Porath Neto

Iryna Ilyashenko

 

Leia também...
14.08.2022

Competição exibe talentos lapidados na base da modalidade

14.08.2022

Rebeca competiu nos quatro aparelhos pela primeira vez desde os Jogos Olímpicos; no masculino, Caio Souza conquista quatro medalhas de ouro

11.08.2022

Rebeca Andrade voltou a apresentar sua série de solo, ao som de "Baile de Favela"

10.08.2022

Rebeca Andrade, Arthur Zanetti e Arthur Nory estarão em ação na Arena de Esportes da Bahia, em Lauro de Freitas