São Paulo se supera e obtém sua mais expressiva vitória na temporada: 3 a 1 sobre Osasco

16.01.2021  |    204 visualizações

Time de Zé Roberto bate o vice-líder da Superliga e se isola na sexta colocação

Da Redação, São Paulo (SP) - Antes do início do returno da Superliga, a capitã Maira já anunciava alguns dos objetivos do São Paulo F.C./Barueri: “Buscar sets e quem sabe a vitória contra os times que lideram a tabela”. Logo na primeira semana de disputa, o Tricolor já alcançou essa meta, e em grande estilo. Nesta sexta-feira (15), a equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães superou o vice-líder Osasco São Cristóvão Saúde, na casa do adversário, por 3 a 1 (21-25, 25-21, 25-23 e 25-14). Foi a segunda derrota de Osasco em 14 partidas na competição.

Com esse resultado, o São Paulo foi a 23 pontos, com oito vitórias e cinco derrotas, isolando-se na sexta colocação. O Curitiba, sétimo, soma 17, com cinco vitórias e oito derrotas.

Depois de sofrer quatro derrotas na temporada para o Osasco, tendo vencido apenas um set, passou-se a impressão de que o barco ia para o mesmo rumo no primeiro set, vencido pela equipe campeã paulista por 25 a 21. Depois de escalar Kenya como titular na posição de levantadora, Zé Roberto voltou a apostar em Jacke. Ela fez por merecer a confiança. O jogo foi bem distribuído: Lorena anotou quatro pontos nessa parcial, sendo seguida por três colegas com três pontos: Diana, Maira e Karina.

O São Paulo chegou a abrir 6 a 3, graças a dois erros seguidos de Tandara. Na sequência, no entanto, Osasco passou a fazer a diferença, com mais eficiência no contra-ataque. Uma das metas do Tricolor é reduzir o número de erros, e o time foi bem-sucedido nesse quesito: cedeu seis pontos em falhas no primeiro set, mesma quantidade de pontos dados de graça pelo adversário. A diferença ficou mesmo nos contra-ataques: 16 a 12 para as donas da casa.

No segundo set, o São Paulo manteve a pegada, e procurou se aplicar mais no cumprimento da estratégia de saque proposta por Zé. Depois de abrir 8 a 4, o Tricolor permitiu que o rival encostasse: 8 a 7, após um erro de Maira, que foi substituída por Glayce Kelly. O reforço que veio de Bauru entrou muito bem no jogo, anotando quatro pontos nesse set. Na sequência, o treinador foi buscar outras soluções no banco de reservas, recorrendo a Kenya e Kisy, que entraram na inversão de 5/1 e não saíram mais. Com Karina inspiradíssima e as centrais Lorena e Diana fazendo uma partidaça, o São Paulo melhorou muito o aproveitamento nos contra-ataques e ainda viu o oponente errar mais: fez nove pontos dessa forma, cedendo apenas quatro. O resultado disso tudo foi a vitória por 25 a 21 e o empate em 1 a 1.

Com o moral em alta, o São Paulo agarrou-se às suas chances de vitória e passou a acreditar. Rapidamente abriu 6 a 0, forçando o treinador adversário a queimar suas duas pedidas de tempo logo no início do set. Com Jacke novamente como titular, o jogo foi muito bem distribuído: quatro pontos para Karina, Kisy, Lorena e Diana nessa parcial, e três para Glayce. Além disso, o São Paulo ainda foi melhor no bloqueio contra Osasco, uma das equipes mais poderosas da Superliga nesse fundamento.

Depois de abrir os 6 a 0, o Tricolor permitiu a reação do adversário (15 a 14). Voltou a abrir no final do set (23 a 19) e novamente deu um frio na barriga dos torcedores das Chiquititas, ao ceder o empate em 23 a 23. Nesse momento decisivo, no entanto, a jovem equipe mostrou frieza e concentração e conseguiu levar a melhor, por 25 a 23.

A reação frustrada no final do terceiro set parece ter desanimado Osasco, que novamente viu o adversário abrir larga vantagem: 6 a 0. Dessa vez, no entanto, o Tricolor não vacilou. Pelo contrário: a dianteira foi ampliada. Jacke, Karina, Diana, Lorena, Glayce e Kisy continuaram jogando muito bem. Do outro lado, uma marcação muito eficiente sobre Tandara minou a principal válvula de escape do adversário, que se abateu e não conseguiu mais reagir. Resultado: 25 a 14 e 3 a 1 no placar, na vitória mais expressiva do time de Barueri na temporada.

Com 17 pontos, Karina foi a maior pontuadora do jogo, com 17 acertos, ao lado de Tandara, e recebeu o Troféu Viva Vôlei.

ELENCO

#1 Dani Terra - Líbero 1,68
#2 Diana - Meio 1,91
#4 Maira - Ponta 1,85
#5 Glayce Kelly – Ponta 1,85
#6 Nyeme - Líbero 1,75
#7 Lorrayna – Oposta 1,86
#8 Jheovana - Ponteira/Oposta 1,91
#9 Kisy - Oposta 1,89
#10 Lorena – Meio 1,90
#11 Karina – Ponta 1,79
#12 Larissa - Meio 1,88
#13 Jacke - Levantadora 1,74
#14 Kenya – Levantadora 1,85
#15 Duda – Levantadora 1,85
#16 Carol - Ponta 1,92
#18 Dani Seibt - Meio 1,88

Média de altura: 1,85

Média de idade: 21 anos

Comissão Técnica:

Técnico – José Roberto Lages Guimarães 
Assistente Técnico – Wagner Luiz Coppini Fernandes 
Auxiliar Técnico – Alexandre Santos Gomes 
Preparador Físico – Caique Bonafe Botelho Naipe e Eduardo Fernando Cianci Gomes
Médico: Julio Cesar Carvalho Nardelli 
Responsável Fisioterapeuta – Fernando Alves Fernandes
Fisioterapeuta – Daniel Hideki Kan 
Estatístico – Luciano Tavares Lima e Fabio Rafael Simplício

SUPERLIGA BANCO DO BRASIL 2020/21

FASE CLASSIFICATÓRIA

10/11 – Fluminense 0 x 3 São Paulo F.C./Barueri (13-25, 19-25 e 23-25)

13/11 – São José dos Pinhais 1 x 3 São Paulo F.C./Barueri (14-25, 25-27, 21-25 e 16-25)

17/11 – São Paulo F.C./Barueri 0 x3 Osasco São Cristóvão Saúde (22-25, 20-25 e 21-25)

20/11 –São Paulo F.C./Barueri 2 x 3 Sesi Vôlei Bauru (23-25, 20-25, 25-19, 20-25 e 11-15)

23/11 –São Paulo F.C./Barueri 0 x 3 Itambé/Minas (15-20, 20-25 e 23-25)

01/12 – São Paulo F.C./Barueri x Dentil Praia Clube (26-24, 21-25, 25-21 e 25-22)

04/12 - Brasília Vôlei 1 x 3 São Paulo F.C./Barueri (23-25, 25-21, 25-13 e 25-18)

08/12 - SESC RJ/Flamengo x São Paulo F.C./Barueri (25-14, 26-24 e 25-17)

12/12 – São Paulo F.C./Barueri 3 x 0 São Caetano (25-11, 25-14 e 25-12)

18/12 – Esporte Clube Pinheiros 2 x 3 São Paulo F.C./Barueri (25-21, 25-20, 17-25, 22-25 e 8-15)

23/12 – São Paulo F.C./Barueri 3 x 2 Curitiba Vôlei (21-25, 26-24, 22-25, 25-22 e 15-5).

12/01 – São Paulo F.C./Barueri 3 x 0 São José dos Pinhais (2519, 25-22 e 25-21)

15/01 – Osasco São Cristóvão Saúde 1 x 3 São Paulo F.C./Barueri (21-25, 25-21, 25-23 e 25-14)

26/01 – 19h – Itambé/Minas x São Paulo F.C./Barueri (SporTV)

 

Leia também...
05.03.2021

São Paulo faz "treino de luxo" emocionante e com reviravoltas no fim da fase classificatória

04.03.2021

Equipe paranaense foi superada apenas no tie-break no primeiro turno

27.02.2021

Com grande atuação do bloqueio, responsável por 17 pontos, São Paulo deslanchou no placar

25.02.2021

Time de Zé Roberto quer evitar surpresas, depois de levar susto no primeiro turno com esse adversário