Comissão de Ciência e Educação lança série de seminários

01.05.2021  |    247 visualizações

Primeiro tema a ser abordado será "Resiliência no Esporte: conversa sobre a Ginástica"

Da Redação (SP) - Criada no início do ano, a Comissão Ciência e Educação (CCE) da CBG, um laboratório de ideias para o desenvolvimento da modalidade no Brasil, está lançando suas primeiras ações diretamente voltadas para a comunidade dos esportes gímnicos. Coordenado pelo professor doutor Marco Antonio Coelho Bortoleto, que é membro da Comissão de Educação e do Comitê de Ginástica Para Todos (GPT) da FIG, o órgão vai realizar, no dia 5 de maio, seu primeiro seminário, com o tema Resiliência no Esporte: conversa sobre a Ginástica.

Bortoleto espera que o evento ajude a CCE a se tornar mais conhecida pela comunidade, e que também contribua para o aprimoramento da formação dos profissionais que atuam no Brasil.

Como não poderia deixar de ser, os dois primeiros palestrantes, a doutora Lenamar Fiorese (Universidade Estadual de Maringá) e o doutor Franco Noce (Universidade Federal de Minas Gerais) foram escolhidos a dedo. Fiorese, formada em Educação Física pela UEM e em psicologia pelo Centro de Ensino Superior de Maringá, tem Mestrado e Doutorado em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria. De 2000 a 2017, atuou como assessora da Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica, tendo participado de Jogos Olímpicos, Mundiais e Copas do Mundo. Já Franco Noce é doutor em Psicobiologia pela Universidade Federal de São Paulo e mestre em Educação Física/Ciências do Esporte pela UFMG.

“A Professora Lenamar e o Professor Franco são especialistas em Psicologia do Esporte, com longa trajetória assessorando/acompanhando atletas. Trata-se, portanto, de conhecedores da realidade experienciada nos clubes e equipes nacionais de ginástica e outros esportes. A opção por um tema nessa área, particularmente a RESILIÊNCIA, foi tomada em virtude das inúmeras dificuldades que a pandemia trouxe para todos, especialmente para o esporte”, explica Bortoleto.

Fiorese também considera que a escolha do tema se encaixa muito bem com o momento atual. “Penso que é um tema oportuno para o momento que estamos passando, não só no esporte como em nossas vidas. A resiliência se caracteriza pela capacidade do indivíduo de enfrentar ou se adaptar às dificuldades ou situações de risco, de forma que isso não lhe cause interferência na sua saúde física ou mental. É uma adaptação positiva que o indivíduo passa a ter diante de situações pessoais e sociais, de estresse psicológico, biológico e social”.

O coordenador da CCE está bastante animado com a movimentação das engrenagens da Comissão. “Nosso propósito com a realização de diferentes seminários ao longo de 2021 é debater publicamente temas relevantes para a ginástica com a participação de convidados, deixando esse material disponível no YouTube, de modo que mais e mais interessados possam acessá-lo. Com isso esperamos contribuir para a qualificação dos treinadores(as) nacionais”.

A escolha dos assuntos dos seminários tem sido objeto de conversas com diversos especialistas. “Temos buscado levantar temas relevantes e urgentes, oferecendo perspectivas que possam ajudar a todos os envolvidos”, diz o estudioso. “Podemos contribuir com a exposição de argumentos consolidados, que podem ser aplicados à realidade prática e que tenham como base a pesquisa científica de qualidade e atualizada”.

Em seus primeiros meses, a CCE se preocupou em estruturar normas importantes. “Dedicamos semanas debatendo o protocolo de Solicitação de Pesquisa, para todos que desejam investigar atletas, profissionais ou ações organizadas pela CBG. As normativas e o formulário (online) para essas solicitações serão lançados em breve”, adianta Bortoleto.

 

 

Leia também...
14.06.2021

Ginastas brasileiras conseguiram cinco dos seis ouros que estavam em jogo na GR no domingo

13.06.2021

Equipe brasileira termina em primeiro lugar no quadro de medalhas, com três medalhas de ouro e uma de prata

13.06.2021

Série mista garante equipe nacional em Tóquio

12.06.2021

Série mista garante equipe nacional em Tóquio