Seleção Juvenil de GR se prepara, de olho no Pan-Americano da Guatemala

02.05.2021  |    335 visualizações

Competição será classificatória para evento histórico, a primeira edição dos Jogos Pan-Americanos Júnior

Da Redação (SP) - A Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica de Conjunto do Brasil e os Jogos Pan-Americanos vivem um longo caso de amor. Desde a edição de 1999 do evento, em Winnipeg, os conjuntos brasileiros já conquistaram 13 medalhas de ouro. Por esse motivo, não causa surpresa nenhuma a dimensão do esforço realizado pela CBG para preparar a Seleção Brasileira Juvenil que vai disputar o Campeonato Pan-Americano da categoria, a partir do dia 25 de junho, na Guatemala. A competição vai classificar seis conjuntos para um evento considerado muito especial pela Confederação: a primeira edição dos Jogos Pan-Americanos Júnior, que serão realizados em Cáli, na Colômbia, em setembro.

A Seleção Brasileira Juvenil, que reúne atletas de 14 e 15 anos de idade, está reunida há duas semanas no Centro Nacional de Treinamento de Ginástica Rítmica, em Aracaju, com seriedade de gente grande. “É uma preparação intensa, mas as meninas estão sempre com brilho nos olhos, e isso nos anima bastante. É um grupo muito solar: são atletas participativas, criativas. Elas se engajam na montagem das coreografias, dão ideias. Em suma: estão querendo muito, e isso é fundamental”, diz a treinadora da Seleção Juvenil, Juliana Coradine.

Segundo Juliana, o crescimento técnico do grupo é visível. “Elas já evoluíram bastante, como equipe, desde que nos reunimos. Como vêm de diferentes clubes, tivemos uma caminhada até aqui, para se juntarem, se conhecerem”.

A capitã da equipe, Giovana Souza, está orgulhosa com a possibilidade de fazer parte da equipe que deverá representar o País pela primeira vez nos Jogos Pan-Americanos Júnior. “Estou muito animada com o conjunto que formamos. É um novo sistema de convivência, uma história que estamos construindo. Espero que a gente consiga fazer um bom papel nas competições que temos pela frente”.

Segundo Camila Ferezin, treinadora da Seleção Brasileira adulta, a convivência da Seleção juvenil com as ginastas mais experientes tem sido muito produtiva. “Com as duas Seleções concentradas em Aracaju, podemos contar com toda a estrutura de profissionais de excelência que temos da CBG. Está sendo muito bom ver essa troca de experiências no treinamento e principalmente as ginastas do juvenil terem suas rotinas lado a lado com a Seleção adulta. Não tenho dúvida de que vamos colher bons frutos”.

Habituada a formar Seleções há anos, Camila está bem impressionada com o nível da Seleção juvenil. “A treinadora Juliana Coradine está com um excelente grupo de ginastas. Elas estão muito empenhadas e motivadas em fazer parte deste projeto. Posso adiantar que as músicas, coreografias e collants, tanto do conjunto quanto do individual, estão lindos! Todas estão comprometidas e fazendo um excelente trabalho”.

Na ótica de Camila, as ginastas juvenis já estão trabalhando num sistema que tem plena identidade com o adotado na Seleção adulta, o que facilitará a transição. “Eu e a Juliana temos uma mesma linha de trabalho, viemos da mesma escola de GR, fizemos parte do mesmo time da Seleção de Conjunto que conquistou a primeira medalha de ouro em Jogos Pan-Americanos em Winnipeg-99. Ambas seguimos nossa carreira do outro lado do tapete. Assumi a Seleção adulta e agora ela foi convidada para assumir a Seleção juvenil. Juntas novamente como treinadoras de seleção, queremos fazer um ótimo trabalho, visando aos melhores resultados para nosso país”.

Márcia Aversani, Coordenadora Técnica de GR da CBG, acredita que a participação dessas jovens ginastas em uma competição com a grandeza dos Jogos Pan-Americanos Júnior será uma experiência que vai acrescentar muito à carreira delas. “Esse evento é um grande incentivo para as categorias de base. Tecnicamente teremos evolução e também a oportunidade de novos investimentos para possibilitar o desenvolvimento de forma mais eficaz”.

A dirigente já está enxergando um grande futuro para a GR nacional. “As sete ginastas que estão no conjunto e as quatro pré-selecionadas para o individual são atletas talentosas e de grande potencial. A pandemia manteve essas atletas longe dos ginásios e das competições, mas elas mantiveram o foco e a disciplina. Nossa expectativa é de bons resultados, tendo em vista que, pela primeira, vez reunimos um conjunto juvenil em Aracaju para treinamentos a médio e longo prazo”.     

 

SELEÇÃO BRASILEIRA JUVENIL DE CONJUNTO

Alana Carolayne da Silva – Associação Toledana (PR)

Bianca Cavalcanti Reis – SERC Santa Maria  (SP)

Fernanda F. Lenz Heinemann – Associação Toledana  (PR)

Gabryela Nogueira da Rocha – Clube AGIR (PR)

Giovana Rafaela Souza – Clube Tuiuti (PR)

Luiza do Amaral Pugliese – Clube AGIR (PR)

Maria Júlia Corrêa Rodrigues – ADIEE (SC)

 

Leia também...
14.06.2021

Ginastas brasileiras conseguiram cinco dos seis ouros que estavam em jogo na GR no domingo

13.06.2021

Equipe brasileira termina em primeiro lugar no quadro de medalhas, com três medalhas de ouro e uma de prata

13.06.2021

Série mista garante equipe nacional em Tóquio

12.06.2021

Série mista garante equipe nacional em Tóquio