Lucas Barbosa fatura o bronze e mostra a força do Brasil na Ginástica Aeróbica

29.05.2021  |    195 visualizações

Desde 2010, quando Marcela Lopez foi campeã mundial, o País não subia ao pódio

Da Redação (SP) - Depois de 11 anos, o Brasil volta a subir ao pódio no Mundial de Ginástica Aeróbica. O feito foi alcançado por Lucas Barbosa, que registrou a nota 22.150 na final individual masculina e assegurou a medalha de bronze. O espanhol Miquel Mane (22.350) ficou com o ouro, seguido pelo russo Roman Semenov, vice-campeão (22.200).

Desde 2010, quando Marcela Lopez se sagrou campeã no Mundial de Rodez, na França, o Brasil não conseguia uma medalha.

Na véspera, Lucas havia se classificado em terceiro lugar, com a nota 21.750, e se disse confiante em suas chances de conseguir uma medalha, porque havia elementos a melhorar em sua execução. Neste sábado (29), o brasileiro, que foi o primeiro a pisar no tablado, de fato teve uma performance ainda melhor e conseguiu encerrar o jejum do Brasil.

Após a classificação para a final, na sexta-feira, Lucas já sentia a importância de sua missão. “Eu me sinto com uma responsabilidade tremenda, mas vou buscar o melhor. Com muita fé em Deus, vai dar tudo certo”, diz o ginasta, que atribui ao bom trabalho executado de maneira remota e coordenado pela CBG, durante o período de isolamento, o começo da construção da conquista.

Na disputa das duplas mistas, Lucas e Rebeca Silva, com uma bela apresentação, conseguiram a quinta colocação (21.800), atrás das duplas da Itália, Hungria, Rússia e Bulgária.

 

Leia também...
14.06.2021

Ginastas brasileiras conseguiram cinco dos seis ouros que estavam em jogo na GR no domingo

13.06.2021

Equipe brasileira termina em primeiro lugar no quadro de medalhas, com três medalhas de ouro e uma de prata

13.06.2021

Série mista garante equipe nacional em Tóquio

12.06.2021

Série mista garante equipe nacional em Tóquio