Brasileiros ficam entre os 20 melhores do mundo no Individual Geral

28.07.2021  |    593 visualizações

Caio Souza obteve a 17ª colocação, e o jovem Diogo Soares foi o 20º

Da Redação (SP) - A Ginástica Brasileira teve mais uma apresentação muito boa no Individual Geral masculino, no Centro de Ginástica Ariake. Caio Souza somou 81.532 pontos na soma dos seis aparelhos e ficou na 17ª colocação. Já o jovem Diogo Soares, de apenas 19 anos, melhorou sensivelmente em relação à qualificatória e finalizou na 20ª posição.

Caio começou muito bem, obtendo 14.500 nas argolas, 14.200 no salto e 14.500 nas paralelas. A apresentação convincente no salto, aliás, projeta uma boa participação dele na final do aparelho, que será segunda-feira. “Agora é descansar e depois aproveitar os outros dias para treinar”.

O ginasta se sente feliz por fazer parte de uma elite do esporte, a dos finalistas olímpicos. “Estou feliz com a minha apresentação. Óbvio que tive erros, treinamos muito para que não aconteçam, mas eu estou feliz porque hoje eu me tornei um finalista olímpico. Isso é indescritível. Então, estou muito satisfeito com o que aconteceu, apesar de tudo”, afirmou. “É importante passarmos por isso. As finais por aparelho são diferentes e agora é avaliar o que aconteceu para tentar melhorar e chegar na segunda-feira da melhor forma possível”, acrescentou.

Diogo, que conseguiu a vaga na final do Individual Geral com muita dificuldade – foi o 24º - deixou a área de competição com um amplo sorriso no rosto, satisfeito com o progresso em sua classificação. “No geral, estou muito contente, porque aumentei minha pontuação. Consegui pular para a 20ª posição. Acho que não poderia ter sido melhor”.

Novamente, o preparo mental do ginasta chamou a atenção. “Acho que já aprendi a lidar com o nervosismo. Simplesmente tento fazer como faço no treino”, comentou o ginasta, já considerado uma promessa para Paris 2024.

Diogo afirma que sua confiança se fortaleceu em Tóquio. “Foi sensacional. A experiência que vou levar daqui é imensa. Aprendi muito estando aqui, olhando os outros atletas, convivendo com a seleção. Minha cabeça mudou depois dessa competição. Antes eu achava que os Jogos Olímpicos era algo impossível, de outro mundo, mas esses atletas também erram, competem mal. Eu vi que é possível chegar perto destes caras. Eu senti que tenho capacidade de chegar. Meu sonho é estar no lugar desses caras e depois dessa experiência abriu meus olhos. Estou bem feliz”.

Marcos Goto, Coordenador da Seleção de Ginástica Artística Masculina, agradece a todos os treinadores do Brasil. “O que vimos aqui hoje é consequência de todo o trabalho, esforço e dedicação dos treinadores espalhados pelo nosso País, desde os que atuam na formação até aqueles que estão nos clubes, envolvidos com o alto rendimento. Quero deixar aqui meu agradecimento a todos eles, por contribuírem para elevar o nosso esporte a esse patamar”.

Caio Souza: 13.266 (barra fixa), 12.133 (cavalo), 14.500 (paralelas), 14.200 (salto), 14.500 (argolas) e 12.933 (solo). Total: 81.532 (17º)

Diogo Soares: 13.466 (barra fixa), 12.833 (cavalo), 13.700 (paralelas), 13.833 (salto), 13.233 (argolas) e 14.133 (solo).   Total: 81.198 (20º)

 

Equipe Brasileira – Ginástica Artística Masculina

Arthur Nory

Caio Souza

Diogo Soares

Francisco Barretto Júnior

Ginasta Individual

Arthur Zanetti

Chefes de Equipe

Juliana Fajardo e Henrique Motta

Coordenador e Treinador:

Marcos Goto

Treinadores:

Cristiano Albino

Ricardo Yokoyama

 

Programação :

Horários (de Brasília)

Final Individual Geral Feminina – 29/07 – 7h50

Finais por Aparelhos – 01/08 – 5h

Finais por Aparelhos – 02/08 – 5h

Finais por Aparelhos – 03/08 – 5h

Leia também...
16.09.2021

Em alto astral graças à conquista de Lucas Barbosa no Mundial de Baku, comunidade desfruta de eventos de nível elevado

15.09.2021

De 15 a 19 de setembro em Aracaju

05.09.2021

Atleta olímpica se despede da quadra no Campeonato Brasileiro Loterias Caixa, em Aracaju

04.09.2021

Ginasta paranaense ganha confiança na preparação para o Mundial, em outubro