Rebeca Silva alcança resultado inédito na Copa do Mundo de Ginástica Aeróbica

29.03.2022  |    267 visualizações

Brasileira, que nunca havia subido ao pódio, conquista medalha de ouro; nas duplas mistas, ao lado de Lucas Barbosa, ela foi vice-campeã

Da Redação (SP) - A delegação brasileira que participou da etapa de Cantanhede da Copa do Mundo de Ginástica Aeróbica, em Portugal, retorna ao País com duas medalhas na bagagem e a agradável perspectiva de que poderá fazer bonito no Mundial, programado para junho em outra cidade lusitana, Guimarães, e nos World Games, a ser disputados em Birmingham (EUA), em julho.

O maior feito foi alcançado por Tamires Rebeca Silva. Aos 23 anos, a ginasta mineira subiu pela primeira vez ao pódio numa etapa de Copa do Mundo – e estreou logo com uma medalha de ouro. Nas duplas mistas, a mesma Rebeca, ao lado de Lucas Barbosa (medalha de bronze no Mundial de Baku-2021), conquistou a medalha de prata, atrás apenas de uma representação húngara, composta por Daniel Bali e Fanni Mazacs. Os campeões obtiveram a nota 21.100 na final, contra 21.000 dos brasileiros. Na classificação, as duas duplas haviam empatado em primeiro lugar, com 20.800. No masculino, Lucas cometeu um erro e ficou na oitava colocação na final, com 20.000. Ele havia se classificado em terceiro lugar, com 20.400.

Rebeca admite que o resultado foi além do que esperava. “Minha primeira expectativa era ir bem, visando a um pódio. Uma medalha de ouro eu realmente não esperava, para ser bem sincera”.

A performance da mineira em Cantanhede fortaleceu a confiança da atleta para os próximos desafios da temporada. “O individual feminino é sempre uma prova muito disputada. Acredito que estou preparada. Essa conquista me deu uma outra perspectiva sobre essa disputa. Vamos chegar nas próximas competições aspirando a um lugar no pódio, entre as melhores do mundo”.

O experiente Lucas admite que a conquista de Rebeca, sua colega de treinos há muitos anos na Universidade Federal de Minas Gerais, mexeu com suas emoções. “Fiquei muito emocionado. Sempre soube do potencial que ela tem. A Rebeca só precisava confiar mais em si mesma. Foi muito tocante para mim, principalmente por acompanhar tão pertinho a trajetória dela”.

Kátia Lemos, treinadora dos dois ginastas, diz que o resultado de Rebeca fez justiça à ginasta. “Eu já esperava um resultado desse porte, por ela ser esse exemplo de disciplina e de dedicação. Já sabia da grande qualidade técnica da Rebeca. O que ocorre é que agora ela realmente desabrochou. Eu me sinto realizada”, disse a professora, sobre a ginasta.

Na opinião de Kátia, o resultado de Rebeca reforça as possibilidades de grandes conquistas da dupla mista brasileira em Guimarães e em Birmingham. “Todo esse progresso vai acabar se refletindo em nossa dupla”, diz a treinadora. “O público amou nossa apresentação. Recebemos muitos elogios e feedback altamente positivo. Realmente acredito que estamos no caminho certo para vencermos os World Games”, afirma Lucas.

Quanto à sua performance na disputa individual, Lucas enxerga um lastro positivo extraído de sua participação em Cantanhede. “Eu realmente tinha condições de ganhar uma medalha aqui, mas não tive muito tempo hábil para treinar minha rotina. Sabíamos dos riscos e arriscamos. O importante é que recebemos muitos feedbacks positivos a respeito da minha coreografia. Na competição, não se pode falhar e infelizmente errei. Agora é voltar para casa e trabalhar bastante por uma medalha no Mundial”.

 

RESULTADOS – ETAPA DE CANTANHEDE DA COPA DO MUNDO DE GINÁSTICA AERÓBICA

INDIVIDUAL FEMININO

  • Tamires Rebeca Silva – BRASIL – 20.650
  • Sara Cutini – Itália – 20.500
  • Alena Ucnova – Eslováquia – 20.050
  • Charlotte Densch – Alemanha – 20.000
  • Clara Lestruhaut – França – 19.850
  • Sabina Drapakova – República Tcheca – 19.850
  • Nea Kivelae – Finlândia – 19.850
  • Maelys Lenclos – França – 19.350

 

DUPLAS MISTAS

  • Fanni Mazacs e Daniel Bali – Hungria – 21.100
  • Tamires R. Silva e Lucas Barbosa – BRASIL – 21.000
  • Tania Almeida e Rui Cansado – Portugal – 20.100
  • Daria Mihaiu e Danus Branda – Romênia – 19.900
  • Madina Mustafayeva e Vladimir Dolmatov – Azerbaijão – 19.200
  • Fruzsina Fejer e Balint Poscher – Hungria – 19.050
  • Sara Jerez e Daniel Roig – Espanha – 18.700
  • Nora Elhennawy e Basel Elzamek – 18.250

 

INDIVIDUAL MASCULINO

  • Miquel Mane – Espanha – 21.200
  • Davide Nacci – Itália – 21.200
  • Francesco Sebastio – Itália – 21.150
  • Rui Cansado – Portugal – 20.400
  • Ivan Veloz – México – 20.200
  • David Gavrilovici – Romênia – 20.100
  • Vladimir Dolmatov – Azerbaijão – 20.000
  • Lucas Barbosa – BRASIL – 20.000

 

 

 

 

Leia também...
20.05.2022

Exibições de Rebeca Andrade e Flavia Saraiva na trave foram as mais marcantes numa manhã de muita técnica em Porto Alegre

19.05.2022

Rebeca Andrade, Caio Souza, Arthur Zanetti, Diogo Soares, Arthur Nory e outros chamam a atenção do público em Porto Alegre

18.05.2022

Transmissão será do canal da CBG no You Tube

17.05.2022

Evento terá início nesta quinta-feira (19), reunindo a nata da modalidade no País