Brasileiro Loterias Caixa Juvenil/Pré-Infantil chama atenção pela qualidade e quantidade de atletas

16.08.2021  |    195 visualizações

Segundo treinadoras que participaram da competição, em São Caetano do Sul, nova geração promete

Da Redação (SP) - Um novo ciclo olímpico na Ginástica Rítmica se iniciou neste final de semana, com a realização do Campeonato Brasileiro Loterias Caixa Juvenil e Pré-Infantil de Ginástica Rítmica, em São Caetano do Sul, na região do ABC Paulista. A competição reuniu 140 atletas – entre elas, várias promessas que poderão representar o Brasil em importantes competições no futuro.

O árbitro internacional Leonardo Palitot colheu uma boa impressão do Brasileiro. “Fiquei muito surpreso, sobretudo com o nível das meninas que estão despontando para os Jogos Pan-Americanos Júnior (de Cáli, previsto para dezembro). Elas conseguiram subir muito no nível técnico. Tivemos notas altíssimas, de categoria adulta, e composições bem sincronizadas com as regras do novo código. Para além disso, vimos a quantidade de meninas que continuam praticando a modalidade em meio a uma pandemia. Estão mantendo e até elevando o nível. Todo mundo conseguiu melhorar o trabalho, apesar de tudo. Por tudo isso, estamos muito satisfeitos. Faço uma avaliação muito positiva da competição, porque percebo que não temos apenas quantidade, mas também qualidade, sobretudo na ponta, nessa faixa etária que vai representar o Brasil na Colômbia”.

Marcia Naves, treinadora do Clube Agir, que conquistou o Troféu Eficiência 2019, falou sobre suas impressões a respeito desses importantes dias em São Caetano. “Estamos muito felizes de estar aqui, na primeira competição presencial depois de tanto tempo de pandemia, com as crianças tendo feito tantos treinos online. Este foi um reencontro de toda a família da ginástica. Estamos muito felizes. Tivemos uma confraternização reunindo treinadores e ginastas e as famílias interagindo pelas redes”, afirma Marcia Naves, treinadora do Clube Agir, que foi campeão por equipes no Pré-Infantil e no Juvenil. Além disso, a Anna Julia Carvalho, atleta nossa, foi campeã Individual Geral no Pré-Infantil Nível A e a Isadora Carnielle foi ouro nos quatro aparelhos no Juvenil Nível 1. Há muito tempo não via uma ginasta ganhar quatro ouros”, acrescentou a treinadora. “Estou muito feliz com os resultados, não apenas os das minhas ginastas, mas os da GR do Brasil como um todo. Vi atletas muito boas tanto no Nível 1 como no 2. Elas estão correndo atrás. Foi uma grata surpresa ver quantas meninas boas o Brasil tem”.

A treinadora Solange da Silva Martins Paludo, da Associação Toledana de GR, também ficou muito satisfeita com os resultados, sobretudo os de Maria Eduarda Alexandre, campeã no Individual Geral no Juvenil Nível 1. “A Maria Eduarda está desde 2019 sem competição, e treinando em casa. Mas conseguiu ter grande evolução este ano. Apresentou algumas falhas ainda, mas está ganhando experiência de quadra. Ao longo do tempo vamos melhorando isso. A gente se preparou. Entramos no grupo de metas da CBG, que eu aprecio muito, porque ajudou no desenvolvimento dela e no meu. O nível aqui foi muito forte, apesar de todas as circunstâncias. As meninas se mantiveram treinando durante a pandemia e constatamos que houve uma grande evolução no geral.

Márcia Aversani, Coordenadora Técnica de GR da CBG e diretora da competição, também fez uma avaliação muito positiva sobre o Campeonato Brasileiro. “Retomar as competições nacionais é um ganho muito difícil de se mensurar, porque ele acontece em muitos espaços: no do ginasta, que se motiva, e leva esse incentivo para as outras amigas que ficaram em casa. O treinador também cresce, porque pode colocar em prática a sua profissão. Os árbitros, que passaram tanto tempo avaliando à distância, agora também voltaram ao presencial, que é muito melhor. E o público, que pôde acompanhar pelo YouTube a transmissão que a CBG fez. São ganhos de todos os lados. Temos uma quantidade muito boa de ginastas, um número até surpreendente, pelo contexto. Isso tudo mostra a bravura do povo da ginástica. Independentemente de todos os problemas, todos foram mostrar seu trabalho. A partir de 2022, vamos vislumbrar a qualidade, porque o ano de 2021 é o do retorno. No próximo ano, vamos retomar a exigência técnica que devemos ter durante as competições. Como diretora da competição, vê-la terminar hoje, depois de seis dias dentro do ginásio, com calma, tranquilidade e respeito, é muito bom. Vemos que tomamos as melhores decisões”.

A treinadora Monika Queiroz também tinha diversos elogios a fazer à base da GR do Brasil. “A volta aos tablados já é emocionante. Pela carinha das meninas, no primeiro dia, dava para ver que estavam assustadas. No segundo dia, já foram ficando mais confiantes e, do terceiro em diante, já senti que estavam felizes pelo retorno. Isso não tem preço. Você já parou para pensar que essas meninas de nove e dez anos do Pré-Infantil tinham oito ou nove quando a pandemia começou? Elas nunca tinham competido na vida. Abriram as portas para uma nova era da Ginástica do Brasil. E as juvenis, que tinham 13 anos, não eram nem da categoria juvenil ainda. Olha que loucura. E o que nós vimos? As de nove, as de dez, treze, quatorze e quinze anos são diferenciadas em cada faixa etária. Isso leva a crer que também o treinador deve ser contemplado com seu talento. Cada treinador que expôs esses talentos deve ser cuidado. Ele é que precisa saber semear essa sementinha do talento, e está fazendo muito bem esse trabalho”.

Resultados:

INDIVIDUAL GERAL

JUVENIL NÍVEL 1

1º Maria Eduarda Alexandre – Associação Toledana de GR (PR) – 82.900

2º Isadora Carnielle - Clube Agir (PR) – 79.90

3º Emanuelle Felbrick – Escola de Campeãs (ES) – 71.350

JUVENIL NÍVEL 2

1º Sophia Silva – Grêmio Náutico União (RS) – 53.600

2º Julia Nascimento – Unopar (PR) – 50.350

3º Renata Diniz – GRM (MG) – 50.100

PRÉ-INFANTIL B

1º Eduarda Zimermmann – AGRD Joinville (SC) – 27.600

2º Sara Fidencio -AGRD Joinville (SC) – 26.400

3º Sofia Knop – Agiblu (SC) – 25.900

PRÉ-INFANTIL A

1º Anna Julia Carvalho – Clube Agir (PR) – 34.350

2º Letícia Caroline Machado – Clube Agir (PR) – 32.950

3º Beatriz Vieira – PM Guaratinguetá (SP) – 31.100

JUVENIL NÍVEL 1

FITA

1º Isadora Carnielle – Clube Agir (PR) – 19.000

2º Emanuelle Felberk – Escola de Campeãs (ES) – 18.100

3º Maria Eduarda Alexandre – Associação Toledana de GR (PR) – 14.600

 MAÇAS

1º Isadora Carnielle – Clube Agir (PR) – 22.450

2º Maria Eduarda Alexandre – Associação Toledana – (PR) – 22.400

3º Emanuelle Felberk – Escola de Campeãs (ES) – 20.600

BOLA

1º Isadora Carnielle – Clube Agir (PR) – 22.750

2º Maria Eduarda Alexandre – Associação Toledana – (PR) – 21.700

3º Julia Beatriz Kurunczi – Unopar (PR) – 20.700

ARCO

1º Isadora Carnielle – Clube Agir (PR) – 19.400

2º Maria Eduarda Alexandre – Associação Toledana – (PR) – 18.500

3º Julia Beatriz Kurunczi – Unopar (PR) – 18.000

JUVENIL NÍVEL 2

FITA

1º Laura Amaral – GRM (MG) – 13.250

2º Julia Nascimento – Unopar (PR) – 12.950

3º Ana Isabel Toledo – GRM (MG) – 12. 900

BOLA

1º Julia Nascimento – Unopar (PR) – 16.000

2º Laura Amaral – GRM (MG) – 14.950

3º Alejandra Montilla – Clube Agir (PR) – 13.450

 ARCO

1º Sophia Silva – Grêmio Náutico União (RS) – 16.100

2º Julia Nascimento – Unopar (PR) – 14.750

3º Renata Diniz – GRM (MG) – 13.750

 MAÇAS

1º Laura Amaral – GRM (MG) – 16.400

2º Maria Eduarda Gimenes – AGIN (SC) – 15.300

3º Julia Nascimento – Unopar – (PR) – 14.700

  JUVENIL 13 ANOS

1º Ana Luiza Souza – AGRD Joinville (SC) – 61.550

2º Leticia Lisboa – Grêmio Náutico União (RS) – 54.500

3º Laura Santos – FAE Osasco (SP) – 52.150

ALL-AROUND EXERCÍCIOS INDIVIDUAIS – JUVENIL NÍVEL 1 E NÍVEL 2

1º Clube Agir (PR) – Isadora Carnielle, Letícia Machado, Isabelle Marciniak e Lana Yanaga – 154.150

2º Unopar (PR) – Julia Kurunczi, Julia Nascimento e Yumi Moriyama – 141.300

3º Grêmio Náutico União (RS) – Letícia Lisboa, Sophia Silva e Eduarda Bohn – 136.950

ALL-AROUND EXERCÍCIOS INDIVIDUAIS – PRÉ-INFANTIL A e B

1º Clube Agir (PR) – Anna Julia Carvalho, Letícia Machado e Isabella Asturian – 97.550

2º AGRD Joinville (SC) – Eduarda Zimmermann, Isabela Souza, Sara Fidencio e Leticia Teixeira – 81.850

3º PM Guaratinguetá (SP) – Beatriz Vieira, Nycolle Camargo e Giulia Penafiel – 77.150

 

MÃOS LIVRES – PRÉ-INFANTIL

1º Anna Julia Carvalho – Clube Agir (PR) – 11.200

2º Isabella Asturian – Clube Agir (PR) – 11.150

3º Anna Schiocchet – Agiblu (SC) – 11.000

CORDA – PRÉ-INFANTIL A e B

1º Anna Julia Carvalho – Clube Agir (PR) – 11.500

2º Beatriz Vieira – PM Guaratinguetá (SP) – 11.250

3º Isabella Asturian – Clube Agir (PR) – 10.500

BOLA – PRE-INFANTIL A e B

1º Letícia Caroline Machado – Clube Agir (PR) – 13.850

2º Anna Julia Carvalho – Clube Agir (PR) – 13.100

3º Amanda Busato – Instituto Dunamys (PR) – 12.650

 

Todos os resultados no link abaixo:

https://www.dropbox.com/sh/lt9olkhu2qlgfj7/AADNlzB-2Ot6MDzbIAmHbNK8a?dl=0

 

               

 

               

 

Leia também...
16.09.2021

Em alto astral graças à conquista de Lucas Barbosa no Mundial de Baku, comunidade desfruta de eventos de nível elevado

15.09.2021

De 15 a 19 de setembro em Aracaju

05.09.2021

Atleta olímpica se despede da quadra no Campeonato Brasileiro Loterias Caixa, em Aracaju

04.09.2021

Ginasta paranaense ganha confiança na preparação para o Mundial, em outubro