Efeito Rebeca Andrade repercute no Torneio Nacional de Ginástica Artística

13.11.2021  |    224 visualizações

Coordenadora de Ginástica Artística da CBG vê evento mais pujante graças a entusiasmo provocado por campeã olímpica

 

Da Redação (SP) - A 40ª edição do Torneio Nacional de Ginástica Artística levou a Campo Grande toda a empolgação e energia da novíssima geração de praticantes que decolou com os grandes resultados de Rebeca Andrade. Essa é a constatação de Adriana Alves, Coordenadora Técnica de Ginástica Artística Feminina da Confederação Brasileira de Ginástica.

O evento reúne cerca de 270 ginastas do nível iniciante, 80 do intermediário e 25 do avançado, nas categorias pré-infantil a adulto, envolvendo 12 estados. “A gente nota um movimento de frequência bem maior nas escolinhas desde os Jogos Olímpicos, por causa da Rebeca”, diz Adriana.

A coordenadora diz que o Torneio Nacional tem um caráter muito especial, apresentando um formato único. “É um evento que não é totalmente voltado para a massificação, e tem um aspecto competitivo também. A gente reúne iniciantes e aquelas equipes e ginastas que não teria como competir de igual para igual no Campeonato Brasileiro, mas que se encaixam no Torneio Nacional, um evento festivo com um lado competitivo”.

O Torneio Nacional, ainda segundo Adriana, funciona muito bem como um incentivo para muitos praticantes. “O evento está sendo realizado num ginásio lindo, com toda a aparelhagem no nível que a criançada vê na TV, com toda aquela estrutura”.

A competição tem também um caráter democrático, misturando desde clubes responsáveis pela formação de ginastas de ponta, como Esporte Clube Pinheiros e Minas Tênis Clube até equipes formadas em escolas, prefeituras e academias.

“Depois de atravessarmos um ano sem competições, realizar um evento como este é muito importante. É superpositivo para a massificação do esporte. E acho que, no ano que vem, esse boom da ginástica, proporcionado pelas grandes performances da Rebeca, vai se intensificar”, diz Adriana Alves.  

Leia também...
21.12.2021

Morinari Watanabe diz que Brasil colhe resultados porque presidente da CBG tem a coragem de pensar de forma diferente

17.12.2021

Paulo Schmitt e Fernando Silva Júnior transmitiram valiosos conhecimentos para a comunidade gímnica

16.12.2021

Treinadores de seis países do continente se reúnem com experts chancelados pela Federação Internacional de Ginástica

10.12.2021

Francisco Porath Neto, Marcos Goto e Camila Ferezin, treinadores que são referência para o esporte, bateram um papo de alto nível em encontro promovido pela CCE da CBG